Fazendo Belices » Arquivo Autoestima e vergonha do próprio corpo - Fazendo Belices
Voltando ao youtube e ao blog! \o/
Os dramas do Desafio Méliuz
Visto hoje às 19:45

Em 29 de agosto de 2014
desabafo-pensamentos-da-bela category image devaneios-da-bela category image reflexao category image

10583220_10204996638658359_867884055_n

Nessa semana a atriz e cantora Demi Lovato postou uma foto em sua página do facebook ( foto abaixo) com a seguinte legenda (porcamente traduzida por mim):  “Essa foto me faz sentir uma mistura de emoções.. Eu lembro do dia que usei o vestido na primeira foto. Eu lembro de ter pedido uma cinta pra deixar minha barriga mais reta porque me sentia tão pesada e “gorda”. Agora olhando pra essa foto eu consigo ver os ossos do meu quadril. Isso me deixa triste porque eu desperdicei tantos anos com vergonha do meu corpo quando eu deveria estar vivendo a vida feliz e saudável que vivi hoje. Isso VERDADEIRAMENTE vai te mostrar que suas percepções podem mentir pra você. OU eles podem fazer você aprender a aproveitar a sua vida. Felizmente, olhando para a minha foto com o vestido vermelho ontem, eu não só me sinto grata pelo amor e apoio eu tive dos fãs, amigos e família mas… eu também me sinto… bonita. Estou tão empolgada pra viver a minha vida do modo que eu mereço. Obrigada mais uma vez, gente. Sou tão agradecida aos meus Lovatics. Eu amo vocês… E nunca esqueça de que permanecer forte vale à pena.”

Essa foto… esse texto me tocaram tanto que eu nem sei explicar como! Desde que fiquei sabendo da história da Demi, do bullying, do problema com o corpo, eu me identifiquei de uma forma que não dá pra explicar! Todas as palavras que ela usou nesse texto couberam perfeitamente no momento em que estou vivendo na minha vida, é impressionante o quanto essa mulher me entende! A minha história é muito parecida com a dela e, incrivelmente, começamos a “nos aceitar” ao mesmo tempo. Estamos vivendo praticamente a mesma fase (Só que eu não tô grávida. haha). Estamos nos amando mais.

Eu nunca fui hiper fã de ninguém (na verdade gente fanática me assusta um pouco) mas não tenho como não gostar da Demi, ainda mais por ela ter passado por tantas coisas que eu passei (ou eu ter passado por tantas coisas que ela passou, whatever). Assim como a Demi, eu também sofri bullying na infância por ter sido gordinha e sempre me vi distorcida no espelho. No meu aniversário de 15 anos, eu também usei cinta por achar que estava muito gorda, quando não estava. Entende a semelhança dos fatos?

Eu não me automutilava como ela fazia, mas já até cheguei a me cortar um dia que cheguei da escola depois de ter sido zoada por uns meninos por ser gorda, mas nunca mais repeti o ato, agradeço por não ter virado hábito, porque seria muito difícil eu me curar, tenho certeza. A minha “automutilação” acabou virando o chocolate, ele me faz “escapar” da realidade e jogar toda a minha dor nele, em consumi-lo. Eu vivia comendo pouquíssimo, passando um dia inteiro praticamente bebendo água, usando cinta, usando de métodos loucos pra ficar com o corpo perfeito mas quando a depressão batia ou a ansiedade, era o chocolate que eu atacava. Acontece que isso me fez ganhar muito peso, o que afetou ainda mais o meu emocional (e também o físico, tendo em vista que tenho um problema de coluna).

Como já disse nesse post e nesse vídeo aqui, de vez em quando eu não me identifico com o corpo que vejo no espelho no dia-a-dia, eu não amo meu corpo como ele está mas eu não quero mais tentar ser uma pessoa que não sou, ter um tipo físico que não é meu. Na época em que era bem magra, eu me via tão gorda no espelho, mas tão gorda que eu só pensava em ter que emagrecer. Eu deixava de sair porque tava “gorda”, eu deixava de comprar as roupas que achava bonitas porque tava “gorda” e hoje, vendo fotos minhas daquela época, eu estava magra até demais! Mas a minha mente não me deixava ver isso. Tem dias que ainda me vejo distorcida no espelho, dias que não quero sair porque tô gorda, que não quero gravar vídeos porque tô gorda, mas tem dias que me olho no espelho e penso “Ok, ainda não estou no meu peso ideal, que o Ortopedista (tenho um problema de coluna que faz com que eu seja “obrigada” a manter um peso ideal pra que doa menos) sugeriu, mas vou conseguir chegar lá, só me esforçar! Eu sou bonita do jeito que eu sou.”, quando isso acontece eu vejo a minha evolução, o quanto eu já consigo me ver como realmente sou.

Esse assunto é um tanto quanto delicado pra mim porque ainda não me sinto 100% satisfeita com o meu corpo e me dói muito lembrar daquela época em que eu não conseguia me olhar no espelho sem odiar o que via, tanto que demorei horas e horas pra conseguir escrever isso aqui e mesmo agora, quando estou concluindo esse texto, meus olhos estão extremamente marejados e o meu coração apertado, só de me lembrar por tudo o que passei. Mas, sabe, what doesn’t kill you makes you stronger, e eu tenho me lembrado, todo o dia, de me manter forte e de que, eu posso não estar me sentindo linda naquele dia, mas que tem pessoas no mundo que me amam e que não querem me ver sofrer.

Eu pretendo fazer alguns vídeos contando mais ou menos o que passei na infância e como comecei a me aceitar porque os vídeos eu posso dividir em várias partes de uma forma mais fácil de linkar um ao outro depois, posso falar mais sem as pessoas se cansarem de ler (no caso, assistir) e é uma mídia que atinge mais pessoas, talvez eu possa ajudar uma menina (ou um menino) que esteja passando por isso nesse momento. Estou na luta, aprendendo a me amar, dia após dia, e espero um dia chegar aqui pra dizer “Eu estou curada! E eu me amo, eu sou linda!”. Esse dia vai chegar, eu tenho fé!

Se você leu até aqui, muito obrigada, nem precisa comentar nada, eu sei que é um assunto delicado, é difícil encontrar palavras pra ajudar alguém que passa por isso, eu mesma não sei muito o que dizer. Se você passa por algo parecido, força. Você é linda! <3

Assinatura blog novo3







Mariana Rodrigues 30-08-2014

Oi, Bela. Tudo bom? Então, eu vi no dia que a Demi postou o que você mencionou ali em cima e eu fiquei muito emocionada. Acompanho ela desde 2008, por ai. E realmente, foi uma grande volta por cima tudo o que ela passou.
Quanto ao seu post, me identifico muito com você. Eu era muito zoada na escola por ser feia, estranha. Gordinha eu não era, to ficando agora kkk
Mas com o tempo foi passando e comecei a gostar de mim como sou.
Amei seu post. E sinta-se satisfeita com você sim. Você é linda e pelo o que acompanho do seu trabalho como blogueira, é uma pessoa maravilhosa. Continue assim e não deixe que essas coisas te afetem. Beijinhos ;*

Responder
belahanajima 30-08-2014

Muito obrigada, Mariana. <3

Responder
Luana Moser 30-08-2014

Isa eu também sofri bullying, mas não foi por causa do meu corpo. É muito ruim passar por isso na escola.
Em relação ao peso, eu até me identifico em partes, a minha história é ao contrario da sua, teve uma época da minha vida(fase da depressão), que comecei a perder o apetite, não conseguia comer nada e quando conseguia não era lá grandes coisas. Eu fiquei magra demais, só o osso, e todo mundo que chegava perto de mim me chamava de PURO OSSO (hj eu dou até risada) que eu tinha que comer mais e bla bla bla. Eu queria ter o meu corpo de volta de qualquer jeito, mas nada do que eu comia me fazia engordar. Eu passei por cima disso tudo, sem nenhum tratamento, foi sozinha, só tive ajuda da minha vó. Não queria ir ao médico de jeito nenhum. Uni todas as forças e a cada dia eu tentava matar um leão por dia, tirava forças nem sei de onde e consegui.
Outro dia você abordou o tema da depressão e eu me identifiquei muito, principalmente pela sua frase, encaixou muito bem naquela época da minha vida!
Eu fico com os olhos marejados também quando me lembro disso!
Beijos Bela.

Responder
belahanajima 30-08-2014

Isso mesmo, Luana, um dia após o outro superando obstáculos.

Responder
lih oliveira 30-08-2014

Lindo texto bela,nunca passei por isso deve ser por sou muito ,mas quem passou ou passa desse ser uma barra

Responder
belahanajima 30-08-2014

É difícil mesmo, mas não impossível superar.

Responder
keykosakura 30-08-2014

Eu sempre considerei um patinho feio. Eu nunca fui gordinha, mas sou baixinha, tenho um nariz enorme e torto e meus dentes tbm eram tortos (ainda uso aparelho e por esse motivo não existem fotos minhas sorrindo abertamente) e as outras meninas sempre atraiam os meninos, mas nunca eu. Eu não posso dizer que sofri mto bullying. Eu era chamada de “grão de arroz” pelo meu tamanho, mas sempre levei na boa pq… eu era um grão de arroz! xD No entanto até hj eu tenho dias que odeio a minha própria pele, odeio minhas roupas, odeio minha casa, odeio minha vida inteira. Eu estava ficando melhor, mas então o cara por quem fui apaixonada os últimos 2 anos da minha vida, acaba de me trocar por outra (q inclusive já tinha me dito que não se achava tão bonita qto eu, irônico não?). Eu estaria mentindo se dissesse que eu gosto de mim mesma, mas eu sempre tento me cuidar e não me maltratar. Um dia Deus me disse q me fez do modo q Ele considera bom e que eu precisava me entender e ter paciência comigo mesma porque Ele ainda não terminou comigo e nem sempre o que a gente vê no presente é o que será no futuro. Me lembro disso qdo começo a odiar o espelho e as coisas ficam melhor. Parabéns pela postagem e eu espero que vc tbm supere isso. Estamos no mesmo barco. Obrigada por compartilhar!

http://thisiskeyko.com

Responder
belahanajima 30-08-2014

Força, Keyko! E muito obrigada.

Responder
Dehh 30-08-2014

Bela pelo oq li aqui, vc está em conflito com vc mesma, isso é só uma fase, todas nós mulheres passamos por isso, qdo eu digo fase, é fase mesmo, aquela que mexe com auto estima da mulher, deixamos de sair pq achamos que estamos gordas, mas enfim somos mulheres, isso acontece… FOCO VC VAI ALCANÇAR SEU OBJETIVO… :*

Responder
belahanajima 30-08-2014

Não é “só uma fase”, tenho isso desde muito nova. Estou aprendendo a superar agora, muitos anos depois. Mas eu vou conseguir. eu sou fote.

Responder
Dehh 30-08-2014

Vai conseguir sim, estou torcendo muito por vc!!!

Responder
belahanajima 30-08-2014

Muito obrigada. 🙂

Responder
Juliane Freire 30-08-2014

Poxa… agora entendi porque estava travando, amore…
Eu também travaria. Desde os meus 12 anos, quando minhas coxas ficaram grossas e o bumbum grande, que tenho problemas com meu corpo. Hoje, olhando as fotos do meu passado, vejo o quanto meu corpo era perfeito e eu não enxergava. Sou mãe de 3 filhos e como a maioria das mães, não tenho tudo no lugar certinho.. rsrs Mas sabia que já me aceito? Tudo bem que não peso mais 48kg (tenho 1.67cm), como pesava na época em que me casei, mas estou feliz com minha forma e com as cicatrizes da gavidez. O importante é estarmos com saúde e nos amarmos com a nossa estrutura.
E… Bela… Você é linda!!! Linda, inteligente, talentosa e querida! <3

Beijinhos

Responder
belahanajima 30-08-2014

Muito obrigada, Juliane, de verdade. <3

Responder
Ina Ribeiro 30-08-2014

Bela, seu post devia ser repassado assim como outros desse tipo. A mulher passa por cada coisa pra tentar ser algo que sempre precisa se adequar a uma beleza inventada e acaba deixando de observar sua beleza real e que é completamente única.

Eu espero que muitas meninas percebam isso cedo.

Responder
belahanajima 30-08-2014

Também espero. Não quero que ninguém passe por isso.

Responder
Jesca (@JessikaFiulleiz) 30-08-2014

Chorei com esse texto, e somos duas, comecei a me identificar com a Demi por causa disso, levo ela como uma inspiração para mim. Eu nunca fui gorda, mas nunca estive feliz com meu corpo. Comecei a me aceita com uns 16 anos, e tento me amar sempre, pois percebi que todas nós somos lindas de jeitos diferentes.

Responder
belahanajima 30-08-2014

Sim, todo mundo é lindo do jeito que é.

Responder
Alini 30-08-2014

Parabéns Bela, adorei oq escreveu, tem tanta verdade e sentimento.
É muito importante que as pessoas comecem a se aceitar como são, desta forma elas serão mais felizes, nós seremos mais felizes .
Acompanho vários blogs e percebo a responsabilidade social que eles tem, afinal milhões de jovens confiam inteiramente no eles dizem. Então porque não usar essa influência para ajudar em muito mais do que achar o corretivo correto ou batom que valoriza o seu tom de pele? Parabéns Bela, vc com certeza já está fazendo a sua parte.
Super beijo.

Responder
belahanajima 30-08-2014

Muito obrigada,

Responder
Aline França 30-08-2014

Infelizmente já sofri muito bullying, não por ser gordinha, sempre fui bem magra, mas porque meu cabelo é crespo. E nós sabemos que qualquer coisa que fuja dos padrões é motivo de piada na escola. Por anos me achei a pessoa mais feia do mundo, escondia meu cabelo em um rabo de cavalo e não me cuidava. Uma coisa importante para essa superação foi eu ter mudado de escola no ensino médio, lá ninguém me conhecia e eu poderia ser quem eu quisesse ser. Eu sou uma pessoa bonita, chamo atenção por onde passo, mas ainda tem dias que me olho no espelho e penso”como as pessoas me acham tão bonita e eu não consigo ver isso”? É um problema de auto-estima a ser superado e só quem tem sabe o quanto é difícil, por mais bobo que isso pareça.

Responder
belahanajima 30-08-2014

Crianças são cruéis, essa é a verdade. :/
Você é linda! Não aceite que te digam o contrário.

Responder
Aline França 02-09-2014

Obrigada, Bela. Vc tbm é 🙂

Responder
Denize (@denizedalete) 30-08-2014

Me identifiquei muito com esse texto seu, ainda mais porque me identifico demais tbm com a Demi. Há um tempinho atrás comprei o livro dela, o livro é ótimo. Conheço bem a história dela, e tbm passei por algumas coisas parecidas. Um tempo atrás estava passando por um momento difícil e tbm dexei colado um papel no meu guarda-roupa escrito: Stay Strong, mas depois eu tirei. Mas sempre que estou com dificuldades me lembro dessa frase rsrs. Beijos

Responder
belahanajima 30-08-2014

Não tenho o livro dela ainda.
Eu carrego comigo a frase que tem até no post, na foto. Ela está colada na minha parede. Desde nova eu me lembro dessa frase (desde antes da Demi tatuar, aliás) e ela me ajuda a manter a calma.
Força, Denize. <3

Responder
Luisa Tavares 30-08-2014

Que lindo esse texto Bela, e mais lindo ainda é você compartilhar isso, pois tenho certeza que existe outras meninas por todos os lugares que se sentem como você, tenho certeza que irá superar isso. Stay strong.
Beijoss
http://www.luisa-tavares.com/

Responder
belahanajima 30-08-2014

Muito obrigada, Luisa. Você não sabe o quanto essas palavras me ajudam. <3

Responder
Rozario 30-08-2014

Parabéns pelo texto , me emocionei muito e me identifiquei .

Responder
belahanajima 30-08-2014

<3

Responder
Micaely Rodrigues 30-08-2014

Que lindo o Post, Amei de Verdade Bela ♥ A Demi é uma grande mulher, e o que mais admiro nela é ela se amar do jeito que é, ela já sofreu bastante por causa do corpo mas ela acabou se aceitando e isso é muito importante sabe?!
Eu muitas das vezes chorava ao me olhar no espelho, ao ver que não era a pessoa magra, mais sabe Deus me fez entender que agente tem que se amar como somos, o que nos faz bonitas não é a nossa “largura” e sim o que vem de dentro, o nosso carácter.
Já sofri muito por ouvir comentários maldosos de pessoas ridículas que me chamam de “gorda” mas sabe não sofro e nem ligo mais.
Hoje estou em uma reeducação alimentar tentando perder peso, por minha saúde, mas sabe não é por ninguém nem pra ninguém é pra mim pra que eu me ame mais.
Você é um exemplo Isabela, Parabéns pela Mulher que eres, te admiro !!
Lindo post ♥
Beijos

Responder
belahanajima 30-08-2014

Isso mesmo, força! Muito obrigada. <3

Responder
Jessica Padula 30-08-2014

Dei um ctrl c + ctrl v do meu comentário no seu vídeo sobre o projeto:
“Me sinto enormeee também e venho engordando mais 🙁 sou mt sedentária! Não tenho vontade de fzr exercícios, e sou daquelas que se estou feliz eu como, se estou triste eu como, se to com raiva como tbm :((( Boa sorte no seu projeto, seja firme!

Mas complementando, esses dias estou passando por cada uma, que só me dá mais desânimo, e consequentemente ficando ‘doente’, não me alimentando direito, só engordando em cima de uma cama, e estou ate tomando antibiótico por infecção na urina, etc… Sou complexada com meu corpo, não tiro foto de maneira alguma de corpo inteiro, já fui muito zoada na escola também, e nem quero falar e lembrar sobre meus apelidos =(
Bom, força pra nós Bela, somos linda! Vamos sair dessa com certeza.

Responder
belahanajima 30-08-2014

Estou cada vez mais dento do projeto, e com saúde! Vamos juntas, vamos conseguir!

Responder
Lorrane Rodrigues 30-08-2014

Eu passo pela mesma coisa, e sinceramente, é tão dificil :/ Eu nunca me cortei mas ja cheguei a ficar 12 dias só tomando agua com limão, já cheguei a comer gelatina por 3 semanas (somente gelatina) e ultimamente não tenho tido mto dessas crises, tomara que isso tenha passado :/ beijinhos flor, vamos conseguir o/

http://www.backtomystart.com

Responder
belahanajima 31-08-2014

Força, Lorrane, tenha em mente que a saúde é o mais importante!

Responder
Géssica Mara 30-08-2014

Que lindo seu Texto Bela e Deus Vai te dar muita força pra superar qualquer coisa que aconteça na sua vida, bjão e abração bem forte.

Responder
belahanajima 31-08-2014

Muito obrigada, Géssica. <3

Responder
martinadomingues 30-08-2014

Isa, muitas pessoas já passaram por tudo que a Demi diz que passou. eu fui uma delas, só que não era gorda. mas fui muito zuada na escola sim. temos que lembrar que o mundo gira, e as pessoas colhem do que plantam. é dificil, mas temos que nor amar do jeito que somos. eu tenho culotes e minhas coxas são gordas de mais pro resto do meu corpo, então se eu uso shorts TODOS OLHAM e isso me deixa muito mal, mas quem gosta de mim vai me aceitar do jeito que eu sou e vai me achar linda sem maquiagem e sem cabelo ruim, e nós temos que nos importar com a opinião de quem gosta da gente, e não com a opinião de pessoas ignorantes como estas que praticavam bullying. no mais, achei o texto um pouco repetitivo, mas no começo ficou bom, depois perdi um pouco do interesse por ele (por causa da repetição das informações). bjs

Responder
belahanajima 31-08-2014

Eu também tenho coxas bem grossas, mas aprendi a aceitar, esse é o meu biótipo, não tenho como mudar isso, tenho que me amar como sou.

Responder
Agatha Andrade 30-08-2014

Bullying todo mundo sofre, infelizmente, e infelizmente muitas pessoas não continuam fortes para passar por cima disso. A pessoa tem que colocar na cabeça que o próprio corpo só diz respeito a ela mesma, se ela engorda, emagrece, isso não diz respeito a pessoas que gostam de julgar. As pessoas tem que ser mais tolerantes, quem disse que não posso ser gorda? A mídia impõe muito isso na sociedade, você tem que ser magra para ser “bonita” e a sociedade pega isso para si. E é algo que parece que não vai mudar, infelizmente. Se você, ou qualquer um, está feliz com o corpo, é isso o que realmente importa, buscar a felicidade sem algo para fazer de modelo. Amei teu post ♥♥

Responder
belahanajima 31-08-2014

Nem todo mundo sofre bullying, muito menos bullying severo como muitas pessoas sofrem diariamente. O problema não está no que as pessoas vão pensar do corpo de quem sofre disso, é justamente o fato de ela não aceitar a si mesma.

Responder
Agatha Andrade 31-08-2014

Eu queria ter conhecido uma pessoa que não tenha sofrido bullying, seja ele qual for. E na maioria das vezes, quando a pessoa não está satisfeita com o próprio corpo, pode ter certeza que isso veio de algum tipo de bullying. Certeza de que essa pessoa já ouviu um “você ta gorda” ou “você ta muito magra”. Estou errada? Desculpe-me se não me expressei direito.

Responder
belahanajima 01-09-2014

Conheço várias. A “zoeira” é muito diferente do “bullying” em si.
Isso é, o bullying afeta muito a autoestima das pessoas.

Responder
Daiane Kelly 30-08-2014

Oiê Bela, faça os vídeos sim, pois muitas meninas se identificaram ,inclusive eu, as mulheres nunca estão 100%satisfeita, sempre querem mudar alto, mais as vezes mexe muito com o psicológico , me identifiquei muito, com tuas palavras, principalmente quando vemos o que não e verdade no espelho, vemos coisas que só com tempo vemos o quanto estávamos magra, realmente me identifiquei muito, parece que eu tava lendo algumas cenas minhas.
beijinho
http://doll-pink.blogspot.com.br/

Responder
belahanajima 31-08-2014

Vou fazer sim, já estão anotados, cada um com um tema certo pra não ficar grande e cansativo. Espero ajudar pessoas contando a minha história.

Responder
Bianca Nunes 30-08-2014

Bom, eu não estou satisfeita com o meu corpo.
Mas também não faço loucuras e não deixo de viver os momentos por causa disso. (as vezes sim)

Também nunca fui do tipo fanática, embora tenha vários artistas que admiro que gosto muito. Não entendo o que leva uma pessoa a ser fanática por um artista, ou qualquer pessoa.

Eu também sofri bullying na escola. Mas como essa palavra ainda não fazia parte do meu vocabulário na época ainda acho meio estranho chamar assim o que passei. Mas não foi por eu ser gorda, até porque eu não era, embora eu achasse. (nossa se eu de 15 me visse hoje valorizaria meu corpitcho de 15 em tempo). rsrsrs Mas eu tenho ciência que não sou gorda hoje também. kkkk

Dizem que a gente nunca vai ficar satisfeita com o que tem.
Mas eu espero que você aprenda a mudar o que não gosta de maneira saudável e sempre aceitando suas limitação (como o tipo físico e tal).

Beijos :*

http://www.biancagsnunes.com/

Responder
belahanajima 31-08-2014

Eu sofri bullying na família, antes mesmo de sofrer na escola e antes mesmo de existir essa palavra. Na época era só “coisa de criança”. Mas ainda bem que perceberam que muitas pessoas ficavam com as marcas dessa “brincadeira de criança”, agora pelo menos as pessoas estão mais conscientes.

Responder
Natália Mylonas 30-08-2014

Nossa, vc é muito novinha. Não se encane não flor. Tudo é fase, né? Okei, tem dias que a gente quer matar alguém, se sente mais feia que as irmãs da Cinderella. Mas passa. As vezes aquela pessoa do corpão não se sente bem, não é feliz, não tem amigos e familia que a ame. Pode parecer piegas, mas é verdade.

Beijinhos :*

Responder
belahanajima 31-08-2014

Não é “fase”. Eu sofro com isso desde pequenininha. É natural que alguém que não passe por isso diga que é “fase”, mas não é! Entenda isso. As pessoas que passam por isso não passam porque querem ser igual fulana, sicrana ou beltrana, passam por isso porque não se sentem bem como são.

Responder
tathiinoue 30-08-2014

Você é linda da forma que é…. Comigo o caso é um pouco diferente, desde que me conheço por gente sou gorda, nunca sofri booling por isso, nem fui rejeitada, tenho um problema hormonal desde os 9 anos de idade, mesmo as pessoas me aceitando, eu não estou satisfeita nunca com o meu corpo, claro que sempre há as pessoas que não conhecem meu problema, dizem a ela é gorda pq não emagrece vai fazer um regime uma academia, ok eu faço td isso, sou ativa e como saudavelmente, mas agradar a todos não é fácil e nunca vamos conseguir né?
Sempre fui paquerada, e nunca tive problemas com o meu peso com namorados, sou casada a 8 anos, eu sinto vergonha as vezes sinto não ser desejada, mas tudo paranóias da minha cabeça. Mas nós mulheres temos esse problema com o peso nunca estamos satisfeitas, e admiro a Demi por se aceitar e saber que oq importa é ser feliz e aproveitar o momento. Desejo o mesmo pra ti, felicidades e que alcance o que almeja. Bjussssss
http://tathyiana.blogspot.com

Responder
belahanajima 31-08-2014

Não só as mulheres sofrem com isso, muitos homens também. A questão é da mente mesmo mas infelizmente tem gente que trata como “frescura”.
Muito obrigada. 🙂

Responder
Lory Vaz 30-08-2014

Super me identifiquei com a sua historia/da Demi. Só que no meu caso nunca cheguei a ser magra demais quando estava quase atingindo vinha uma nova onda de doces/chocolates/tudo de bom, mas aos pouco hoje estou tentando melhor, porque saúde hoje é tudo, só não sou pior porque sempre fiz exercícios periodicamente, e além dos doces os esportes são meu refugio. Continue sempre assim Bela
Beijão
http://garota-semsentido.blogspot.com.br/

Responder
belahanajima 31-08-2014

Sempre fiz exercícios também, eles ajudam a desviar um pouco o foco.

Responder
juliana 30-08-2014

Nossa é muito força mesmo também já passei por isso 🙁 mas hoje posso dizer que estou curada e que to vivendo minha vida como é pra viver parabéns pelo post

Responder
belahanajima 31-08-2014

Parabéns pela cura, espero um dia dizer isso também.

Responder
Izabely Almeida 30-08-2014

Nossa muito lindo e emocionante seu texto, e que você consiga se sentir bem 100%. Eu tenho uma amiga que não se sentia bem com o corpo e hoje ela já se vê totalmente diferente e eu fico muito feliz por ela a cada dia que passa, porq todas nós somos lindas,
Um grande bjoo linda !!!!

Responder
belahanajima 31-08-2014

Muito obrigada. <3

Responder
Raquel 31-08-2014

Nossa amei o texto, graças a Deus nunca passei por isso, mas te desejo força!

Responder
belahanajima 31-08-2014

Obrigada. 🙂

Responder
Amanda Souza 31-08-2014

Eu sofri um pouco de bullying quando estava na escola, não pelo peso, mas por outros motivos e sei como dói.
Eu espero que você continue tento forças pra continuar até o dia em que você vai se achar linda, por linda você é!
Força!

http://www.blogmeuniverso.wordpress.com

Responder
belahanajima 31-08-2014

Sim, mas infelizmente tem gente que acha que é bobeira, né? :/
Muito obrigada, Amanda. <3

Responder
Beatriz Santos 31-08-2014

Olá Bela
infelizmente sei o que é isso e bom ainda não estou completamente 100%. Bom, eu tenho 18 anos com corpo de uma menina de 12 anos e peso 43kg nunca cheguei aos 50kg e na verdade tenho um certo pavor só em pensar em passar dos 43kg, no espelho me vejo gorda e tem vezes que evito de comer para não engordar, mas de um tempo pra cá tenho achado conforto aonde eu menos esperava (na comida) – eu as vezes cozinho e faço algumas sobremesas, mas deixo tudo para familia comer, eu só gosto de fazer mesmo, pois fico relaxada e deixo de pensar que preciso de alguma forma procurar médico. Sei que um dia viverei contente com meu corpo, pois tenho FÉ

beijos bela

Responder
belahanajima 31-08-2014

Força, Beatriz, você vai superar!

Responder
Juliana Payind 31-08-2014

Olá Bela!
Primeiramente quero te dar parabéns pelo layout, gostei muito. Gostaria de dizer também que a melhor maneira de colocar isso tudo pra fora é escrevendo, você passou de uma forma super delicada e muito informativa. Espero que você possa ajudar bastante gente e que consiga superar tudo isso.

Um grande beijo
http://www.julianapayind.com
@julianapayind

Responder
belahanajima 31-08-2014

Obrigada, Juliana. 🙂
Sim, sempre ponho pra fora escrevendo, mas nunca tinha publicado.
Espero também ajudar muita gente com isso.

Responder
Jessica 31-08-2014

Nossa me identifiquei nesse post,na minha adolescência sofri tanto por conta dos meus dentes que eram todos tortos era cada apelido que me doía na alma,as vezes chega em casa com vontade de desaparecer do mapa só chorava foi uma fase difícil,mas nada melhor que o tempo pra ajudar hoje Graças a DEus isso foi resolvido consigo me aceitar,adorei seu post muito bom a gente trocar experiências de coisas da vida beijos flor 🙂

Responder
belahanajima 31-08-2014

Parabéns por se aceitar, Jessica. 🙂

Responder
Daniela 31-08-2014

Muito complicado a questão corpo e ponto de vista, sempre fui uma criança considerada “fofinha” mas hoje olhando as fotos vejo que não era, sempre tive o rosto redondo tipo “bolacha” mas não ouvia isso na rua gordinha e sim dentro de casa, em fim virei adulta peso sempre dentro do perfil estabelecido para altura, mudei de profissão e agora sim sou gordinha e novamente sofro o preconceito dentro da minha família e isso dói muito, mesmo eu não estanto feliz com o meu corpo é foda ouvir certas coisas dentro de casa, estar em paz com o espelho é muito complicado ainda mais se há cobranças externas, eu vi a publicação da Demi e compreendo 100% é muito d´[ificil olhar no espelho e gostar do que vê, com tanta cobrança da sociedade que exige perfeição em tudo !

Responder
belahanajima 31-08-2014

Também ouvi muito isso da minha família quando criança… Mas força!

Responder
Uma Questão de Estilo 31-08-2014

Acho muito bacana da sua parte ter humildade para dizer que a aceitação ainda não é 100%. Mas sabe, acho que ninguém se ama 100%. Todo mundo tem o calo que aperta no sapato, seja física ou emocionalmente. Acontece, que o mundo em que vivemos não atura muito as fraquezas alheias, então, as pessoas só expõe o que é bom.
Fico feliz que esteja superando seus obstáculos. Com o tempo, saberá lidar muito bem com eles.
Uma Questão de Estilo

Responder
belahanajima 31-08-2014

Muito obrigada. 🙂

Responder
Fernanda mello 31-08-2014

Oi Bela!!!
Amei tua postagem e passei para 3 pessoas que estão precisando ouvir exatamente o que falaste.
Eu tenho 50 anos e hoje aprendi com uma menina mais nova que minhas filhas, uma linda lição.
Parabéns pela lição que aprendesses e estás passando adiante, e certamente sempre terá alguém que esteja precisando ouvir.
Sei que é muito difícil falar e que todos temos cicatrizes.
Mas sem ser piegas, tem um ditado que diz mais ou menos assim:
“Não tenho vergonha das minhas cicatrizes, tenho orgulho de cada uma delas pois elas me lembram que fui mais forte e venci.”
Bem bela,
Deves imaginar que com 50anos tenho muitas cicatrizes, mas elas me fortalecem quando sinto que vou enfraquecer, busco forças nelas.
E tenho muitas belas lembranças que quando percebo que estou me sentindo triste e só, trago elas à mente e ao coração.
Então lembro de quanto já fui feliz e que sei o caminho para encontrar a felicidade.
Até breve.
Bjinhos.
http://prosaamiga.blogspot.com.br/

Responder
belahanajima 31-08-2014

Muito obrigada por suas palavras, Fernanda. <3

Responder
desirremakewe 31-08-2014

Amei o post, e não poderia ter melhor exemplo que a gata Demi ♥
Apesar de ser a favor da vida saudável, não me preocupo com peso, já fui muito noiada com regime e corpo perfeito, hoje apenas vivo para ser feliz e para me agradar.

Você escreve muito bem. Cada palavra que lia, me fazia imaginar a próxima linha, uma certa sincronia de pensamentos. Adorei.

Responder
belahanajima 31-08-2014

Muito obrigada. 😀

Responder
Tainan 31-08-2014

Oi Bela, também sofri bullying, eu adoro ver histórias de quem sofreu e hoje é alguém bem sucedido na vida, como a Demi, elas me inspiram.

http://eucurtoliteratura.blogspot.com.br/

Responder
belahanajima 31-08-2014

Sim, são inspiradoras mesmo.

Responder
Jeane Carneiro 31-08-2014

Que lindo teu post Isa. Eu sempre fui bem magra e me achava horrível, já fui zuada como dizem os mais jovens hoje, e queria ter corpão, me sentir mulherão, me achava feia, achava que os garotos não me olhavam, não me achavam bonita e por ai vai. Cresci quase nada continuo baixinha (rsrs), amadureci, engravidei o que mexeu bastante com a estrutura do meu corpo (normal) e hoje me sinto bem, claro que preciso de algumas melhorias ;), mas elas virão quando eu cuidar mais da parte saudável da coisa. Que é comer melhor e praticar exercícios. Bjão
Você é linda.

Responder
belahanajima 31-08-2014

Obrigada pelo comentário. <3

Responder
Yollinen 31-08-2014

Infelizmente existem bullying de diversas formas… qdo crianças somos despidos de mascaras que adquirimos com o passar dos anos e vez ou outra fazemos brincadeiras que não nos damos conta que machucam e ferem profundamente os outros. No meu tempo não se chamava bullying e tb nw achávamos que essas coisas seriam tw profundas como realmente sw… eu sempre fui uma criança magra mas como qq uma sempre quis fazer parte de algo infelizmente as crianças tem esse senso estranho de agir/pensar com os que sw diferente e como descendente de japoneses (apesar da descendência italiana e indigena estar lá nw era tw evidente) sempre ouvi piadinhas chatas e apelidinhos racistas como japa, sendo q sou tw brasileira ou mais q muitos dos q me chamavam assim (minha bisa era india e nw falava português) e isso me seguiu por muitos anos e ainda segue (de modo diferente).

Hoje sou gaijin (é como os estrangeiros sw chamados de forma informal e racistas depende da colocação) pois vivo em Tóquio no Japão e apesar da descendência asiatica nw sou um deles e nunca serei, assim como chego no Brasil e nw sou considera um deles tb… ou seja estou num vacuo sem nome ou definição criado pela miscigenação… uma coisa dificil de digerir até hoje… nw é fácil ser uma párea num mundo cheio de regras, limites e definições… ser diferente nw é uma coisa fácil.

Espero q me desculpe o desabafo… mas sei como vc se sente e isso me fez lembrar coisas e sentimentos desagradáveis … xoxo

Responder
belahanajima 31-08-2014

No meu tempo também não era bullying, mas ainda bem alguém percebeu que muitas dessas “brincadeiras” passavam dos limites e machucava as pessoas.
Entendo como você se sente, eu sei como é difícil no Japão… Que por mais que você se esforce, fale a língua e tente se misturar, você nunca vai deixar de ser “gaijin”, mas aqui no Brasil nem é tanto assim, ainda bem. Os apelidos como “japa” são comuns, mas realmente pode existir gente que não goste…

Responder
Fernanda Linhares 31-08-2014

É o que a Demi disse é verdade! As vezes nos enganamos com o nosso corpo, principalmente na adolescencia que é quando estamos na transição!
E quando é famosa a pressão para ter o corpo bonito deve ser muito grande, e ai as pessoas acabam ficando neuróticas!
http://www.fernandalinharesreis.blogspot.com

Responder
belahanajima 31-08-2014

Isso é verdade.

Responder
Lari abritta 01-09-2014

Belinha! Sentir-se bem com o corpo realmente é tudo uma questão da nossa cabeça! Claro que a gente precisa estar saudável, mas a ditadura que precisamos ter um corpo perfeito acaba com a vida de muitas meninas e isso é mto triste! Somos perfeitas, afinal temos dois braços, duas pernas e respiramos! Estamos vivas e isso que inporta! A Demi é uma guerreira e grd exemplo! Lembro-me no X-factor uma cantora que interpretou uma música da jessie j que tmb falava disso, ela se inspirava tmb na Demi, que foi lá no palco abraçar a menina após a premiação. Chorei litros né! Amo essa garota! Um beijo amore, amei o post, vc é tão jovem e saber tanto da vida!! Orgulho de ti guria!! http://www.batombasico.com

Responder
belahanajima 01-09-2014

Eu lembro desse episódio do X-Factor.

Responder
Larissa Tozzi 01-09-2014

Oi, tudo bem? Li seu post e me identifiquei muito, inclusive já fiz uma postagem assim no meu blog também a partir de um vídeo que assisti da flávia calina. Eu chorei litros e percebi que não to nessa sozinha, que todas as mulheres tem inseguranças, medos e se sentem abaixo do que são.. Mas, depois do que vi eu comecei a mudar meu modo de pensar e estou trabalhando em mim mesma para ser mais feliz comigo. Parabens pelo post!

Foi isso que eu postei no meu blog, gostaria que voce visse (não pelo o que eu postei e nem pelas visualizações blablabla), mas pelo video da flávia falando sobre isso e tambem pelo videoclipe http://desfrutar-se.blogspot.com.br/2014/08/uma-postagem-quase-sem-maquiagem.html espero que goste e que ajude você assim como me ajudou! Um beijo

Responder
belahanajima 01-09-2014

Eu assisti ao vídeo da Flavia Calina e de várias outras que fizeram o mesmo depois. A mensagem do vídeo fala de uma coisa realmente importante, mas essa mensagem não chega a me “pegar” tanto porque não me incomodo mesmo de ficar sem maquiagem. Mas é uma mensagem muito importante pra muitas pessoas.

Responder
Leya Reis 01-09-2014

Ei Bela, não vou falar por ninguém mas de mim mesma, isso é um tema/assunto muito complicado de lhe dar eu mesma tenho muito problema com isso, nunca estou satisfeita ao me olhar no espelho tenho uma grande dificuldade de me aceitar realmente como sou e principalmente meu corpo, não sei explicar o que acontece muita das vezes só sei que acontece. Mas graças a Deus meu esposo me ajuda muito quanto a isso, sempre com elogios e deixando claro que sou linda do jeito que estou e se tiver algo pra melhorar que eu fala da forma certa e sem fazer besteiras, vamos vivendo assim dia após dia tentando superar os obstáculos que aparecem a nossa frente e vencendo com a ajuda de Deus!
Sinto que estou aprendendo a me aceitar do jeito que sou e sendo feliz e superando as dificuldades e traumas!

Hiper beijo, tu é linda!
http://www.leyareismk.com

Responder
belahanajima 01-09-2014

É muito bom ter apoio das pessoas a nossa volta, né? Até porque muita gente costuma dizer que é frescura… :/

Responder
Camila Lacerda 02-09-2014

Um desabafo que vai ajudar muita gente !!
Sabe, se ame pelo o que você é..
Pelo exterior mas ainda mais pelo seu interior… Beleza passa, caráter, simplicidade,amor.. jamais passam !

http://www.chadecalmila.com

Responder
belahanajima 02-09-2014

Obrigada, Camila. 😀

Responder
Laurinha 03-09-2014

Sabe, a vida de quem não se aceita e quer mudar a todo custo, é triste. MUITO TRISTE! Falo isso por experiência.
Não há nada mais torturante do que sentir vontade de comer e não o fazer por “estar gorda”. Ou ainda, comer e depois ter crises absurdas de choro, correr pro banheiro pra mandar tudo aquilo embora. Mas ainda mais torturante e triste é ver as pessoas que te amam sofrer…e por sua culpa.
Embora eu já não me torture tanto há um tempo e eu não seja esquelética, a minha história com o corpo tornou-se minha história com a bulimia/anorexia. Eu não tenho vergonha de falar sobre isso, sabe por que? Porque essa é minha luta diária! A descoberta é triste, ver quem você ama chorar e querer te ajudar é triste, aceitar que você tá doente é triste.

Hoje, embora eu não esteja satisfeita todos os dias, eu até que consigo gostar de mim. Mas não posso relaxar um dia sequer pois sei que o pesadelo pode voltar..e pior.
Aprendi que quem está comigo, está porque quer e deve me amar como sou. Gorda, magra, alta ou baxinha. O amor tem que partir de nós.

Beijos
http://jurodemindinho.blogspot.com.br

Responder
belahanajima 03-09-2014

Sim, demais. :/
Eu não desenvolvi bulimia ou anorexia, mas ficava pisando na linha entre o não-distúrbio e o distúrbio, sabe?

Isso aí, está certíssima! As pessoas nos amam como somos, por que não podemos fazer o mesmo?

Responder
Thay Santos 03-09-2014

Somos todas linda <3
Amei o post flor, Beijos

Responder
belahanajima 03-09-2014

Sim! <3
Obrigada.

Responder
Tanara Hormain 04-09-2014

Incrível como Demi Lovato escreve com o coração e muitas mulheres se identificam. Quem nunca achou que não estava o suficiente? É difícil dizer que “temos que nos aceitar” em uma sociedade que te cobra um estereótipo perfeito, mas por que não? Na minha opinião o que mais nos prejudica é que geralmente só conseguimos observar nossos defeitos e perdas e não olhamos nossas qualidades e conquistas!

http://www.tatashhormain.com/

Responder
Bela Hanajima 04-09-2014

Isso é verdade.

Responder
14 bons acontecimentos de 2014 – Bela Hanajima 30-12-2014

[…] sofri por muitos e muitos anos com o meu corpo (se quiser saber mais, clique aqui, aqui e aqui) e sempre me achei muito mais gorda do que realmente era. Até mesmo quando estive […]

Responder

Comentar






*Para que sua foto apareça aqui é necessário que você tenha uma conta no Gravatar.
*Sem spam e sem xingamentos nos comentários.